quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O PEDIDO DE CASAMENTO

15 anos da estréia

ALTAIR TARDELLI

Ator

GIBERTO CÉSAR ORTOLAN BELLINI (BETO BELLINI)
Ator e Administrador

GORETTI AP. RISSATO DE SOUZA
Atriz

AMÉRICO ROSÁRIO DE SOUZA

Direção e Iluminação

JOSÉ LUIZ DE OLIVEIRA (ZÉLUIZ DE OLIVEIRA)
Cenário, Figurino e Sonoplastia

CARLOS CÉSAR OTTOBONI APRILE
Músico

AMAURI MARTINS
Apoio técnico/Contra Regra

Goretti, Altair e Beto: cumpliciddade e a briga pelo espaço cênico.
 A estréia da montagem da comédia “O Pedido de Casamento”, de Anton Tchecov, pelo Grupo Gravatá Prosa e Verso aconteceu em 31 de agosto de 1.995.

A peça realizou diversas temporadas intercaladas com outras produções do Grupo e conquistou importantes premiações no interior do estado, como no Festival de Teatro de Catanduva, S.P. em 1997:
- melhor espetáculo júri oficial,
- melhor espetáculo pelo júri popular,
- melhor ator – Beto Bellini,
- atriz – Goretti Rissato de Souza,
- melhor direção: Américo Rosário de Souza,
- melhor produção
- melhor cenário.- Evanil José de Souza
Na cidade de Franca, fase regional do Mapa Cultural Paulista, em 1998, indicações em todas as categorias e premiação (menção) como:
- segundo melhor espetáculo júri oficial,
- melhor espetáculo na avaliação popular,
- ator – Altair Tardelli,
- atriz – Goretti Rissato de Souza,
- melhor direção: Américo Rosário de Souza,
- melhor produção

Durante os anos seguintes o grupo realizou diversas apresentações em cidades do interior do estado como Sertãozinho, Franca, Catanduva, Pontal, Batatais e Altinópolis. Participou de mostras não competitivas, eventos culturas (Semanas de Arte), Encontros Culturais, Campanhas de Popularização.
Após um breve intervalo e para atender inúmeras solicitações, a montagem foi retomada em 2003, iniciando sua temporada no encerramento do Festival Águas de Março (Franca), realizando ainda apresentações para o E.J.A. (Escola de Jovens e Adultos -programa de alfabetização) e outras escolas da cidade de Sertãozinho.
Em 2004, 2005 e 2006 foram realizadas apresentações esporádicas, atendendo convites de outras cidades. Ainda em 2006, participou da programação Teatro A Gosto, em Sertãozinho e diversasa vezes da Mostra Nacional de Teatro.


O espetáculo já começa na entrada do Teatro. O saguão é inteiramente decorado como uma grande festa de casamento, com música ao vivo, cama de presentes e até os docinhos e lembranças dos noivos. A adaptação do grupo transforma a realidade da Rússia de Tchecov em uma pacata cidade do interior deste Brasil, em meados do século passado.

Reforçando a comicidade natural do texto, a montagem do Grupo Gravatá populariza as situações do enredo, aproximando-as do cotidiano das pessoas, com referências bem humoradas e interpretação próxima do espectador, que oferece sua cumplicidade para o desfecho da trama.
A peça conta a estória de um homem que, imaginando ter todas as doenças do mundo, resolve se casar. Para isso, ele vai até a propriedade de seu vizinho pedir a mão de sua filha em casamento e promove as maiores confusões possíveis, misturando sentimentos e propriedades, paixão e dinheiro, vaidade e carinho. Deste conflito e das informações desencontradas, em meio a crises de saúde, muita discussão acontece, sempre ressaltada pela postura caricata das personagens.
Entre muitas trapalhadas e diversão sem fim, o casamento acontecer ou não é torna-se apenas um detalhe e a festa na saída do Teatro integra elenco e platéia em uma comunhão de alegria, arte e amor a vida.

3 comentários:

  1. Senhores rabugentos, teremos ou não teremos nossa reunião domingo?? A peça´das crianças é domingo, então, às 17h00 preciso estar liberada, aproveito para convidá-los. O espetáculo começa as 19h30 e só terá uma apresentação! Até mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Manu - a presidenta13 de outubro de 2010 10:20

    Camarada Fefa, questão de ordem: convoco todos os rabigentos a se reunirem no domingo dia 17/10 às 14h30 na residência da família Carvalho Zanini. Farei café porque não sei fazer arroz doce. Chegamos de viagem com idéias borbulhantes. Às 19h30 eu e Vinícius estaremos no teatro (não posso dizer pelo Arthur e Rafael porque são muito rabugentos rsrsrs).

    ResponderExcluir
  3. Andei a procura de "Evanil jose de Sousa" e penso que o referenciei neste blogue. Se e quem eu penso, encontrei-me com ele em Goios (Portugal) o mes passado. Sera ele o especialista dos "cenarios"? Fico feliz por ter um primo (SOUSA) que, alem do mais, e "HOMEM DO TEATRO" DO GRUPO DOS RABUJENTOS.
    Eduardo Vila Verde
    Avelino SOUSA Furtado

    ResponderExcluir