segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Moção de aplausos


Que bacana receber uma homenagem dessas: Moção de Aplausos e Congratulações pelo Dia do Artista de Teatro, lembrança muito carinhosa da Vereadora Dra. Rita.
Claro que, conscientemente, divido a homenagem com TODOS os colegas de Sertãozinho e outras cidades, todos que mantem viva a arte teatral. A participação de todos é fundamental, no palco e na platéia.

domingo, 30 de agosto de 2009

FOI ÓTIMA

Aos amigos que torceram por nós, muito obrigado!
O Pastelão e a Torta estreou ontem.
Recebemos com alegria duas novas atrizes: Fefa Corneta Almeida e Beatriz Saiani Bellini


Dia 20 estaremos em Orlândia, representando nossa cidade.


Foi muito bacana, a platéia se divertiu, o distrito de Cruz das Posses está uma gracinha.
Amigos de grupos teatrais de Sertãozinho e Ribeirão nos prestigiaram.
Alunos e ex-alunos marcaram presença.


Apoio local do Bar do Grilo e da Padaria do Gilberto

sábado, 29 de agosto de 2009

Sábado: dia de O Pastelão e A Torta na praça

Hoje tem função!

O pastelão e a torta, farsa medieval, na Praça do Distrito de Cruz das Posses, 16h

Estréia da Fefa e da Beatriz no elenco.
A montagem está muito divertida. Compareçam.




quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O Carvalho e o Junco: próxima atração


Em 13 anos de trabalho a Cia de Theatro Anjos da Noite sempre buscou trazer para seu público, o teatro de sua forma mais simples e clara onde o espectador tem sempre um lugar na dramaturgia, pois acreditamos que a arte imita a vida pois é um pouco da história de cada um de nós. As conquistas que os Anjos da Noite tiveram foram muitas pesquisando os costumes do sertão do Brasil em “Uma farsa das Leis do Amor”, entrando fundo na fofoca em “Fofoqueiros...somos sim”, resgatando as fábulas infantis com “O Carvalho e o Junco”, levando as crianças a pedagogia descontraída com “Mil vezes bruxas” ou levando a literatura russa ao extremo, dentro de um caixa onde o espectador tem o prazer de sonhar e viver os contos de Anton Tchekhov com “Lambe lambe in Tchekhov. Assim são os Anjos da Noite caminhando, pesquisando, atuando e aprendendo

Em Sertãozinho, O Carvalho e O Junco, sábado, 10h, com a participação dos espetáculos produzidos na oficina lambe-lambe esta semana: Jacqueline, Aidê, Gonzo, Altair, Beto, Toninho, Tonho e Luan Praça 21 de Abril

domingo, 23 de agosto de 2009

Parlapatões em Sertãozinho quarta, dia 26/08


A comédia O Papa e a Bruxa marca a maioridade dos Parlapatões, que em 2009 completa 18 anos. O texto do dramaturgo italiano Dario Fo, Nobel de Literatura de 97, é tão engraçado quanto ácido. Encara com humor temas polêmicos de difícil digestão, como a liberalização das drogas, o cebilato, o aborto e a disseminação da Aids.
A encenação, dirigida por Hugo Possolo, vem celebrar o humor crítico, cheio de improvisos, de comunicação direta com a platéia, que caracteriza a trupe parlapatônica.

O Papa está no Vaticano com um enorme problema de coluna, que o faz caminhar todo torto e com pânico de receber milhares de crianças terceiro-mundistas na Praça São Pedro. Cardeais de sua assessoria o pressionam para que atenda jornalistas que o aguardam para uma coletiva de imprensa. Diante de um ritmo acelerado de fatos e decisões recebe seu médico que o auxiliará cientificamente na sua dor e em sua confusão mental. Porém o médico não dá conta da tarefa, mas uma Freira que o acompanha mostra-se poderosa em soluções. O Papa percebe que a Freira tem poderes muito mais que científicos. Depois de uma série de peripécias, o Papa constata que a Freira viveu na África e se tornou uma Curandeira. Assustado, ele expulsa a Freira, do Vaticano. Pouco tempo depois, a crise de dor aumenta de maneira incontrolável e o Papa, à paisana, resolve procurar a Freira/Bruxa para resolver seu problema e a partir daí se questiona sobre as ações do Vaticano e da Igreja Católica.

Sobre Dario Fo
Autor, diretor e protagonista em mais de cem farsas e comédias apresentadas em todo o mundo, Dario Fo teve seus textos traduzidos em 30 idiomas.
Participou do importante momento de renovação do teatro italiano, chamado “teatri do piccoli” (teatros pequenos), onde desenvolveu uma linguagem popular que utiliza até hoje em suas peças teatrais.
O autor recebeu o Premio Nobel de Literatura em 9 de outubro de 1997. No ano seguinte, o Ministério da Cultura da França concedeu a Fo a Comenda das Artes e das Letras. Em maio de 2000 recebeu, naquele país, três prêmios Molière por sua peça Morte acidental de um anarquista.
O Papa e a Bruxa é um texto inédito no Brasil.

Ficha Técnica

Texto Dario Fo
Tradução Luca Baldovino
Adaptação e Direção Hugo Possolo

Elenco
Hugo Possolo
Carmo Murano
Raul Barretto
Henrique Stroeter
Fabek Capreri
Alexandre Bamba
Fernanda Cunha
Hélio Pottes
Guilherme ToméRonaldo Cahim
Cenários: Hugo Possolo e Werner Schulz
Figurinos: Telumi Helen
Trilha Sonora original:Paulo Soveral
Iluminação:Reinaldo Thomaz
Produção Executiva: Cristiani Zonzini
Realização: Parlapatões(Agentemesmo Produções Artísticas)
Recomendado para maiores de 14 anos.
Duração: A encenação em dois atos de 40 minutos cada com intervalo

Teatro Municipal de Sertãozinho
Dia 26 de agosto, 20h
Ingressos populares: R$ 5,00

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

A CASA DE BERNARDA ALBA

A CASA DE BERNARDA ALBA
de Federico Garcia Lorca
Grupo Gravatá Prosa e Verso


Direção: Américo R. de Souza e Zéluiz de Oliveira


No Teatro Municipal de Sertãozinho
Dias 21 e 22 de agosto - 20h
Ingressos populares R$ 5,00
Informações: 3942.4115
Elenco: Fernanda Cornetta Almeida, Goretti Rissato de Souza, Marcela Maria de Souza, Claudia Toledo, Gasparina Cândida, Gianne Martelo, Juliana Heck, Rosemary de Souza, Elizabete Maria, Aline Rossini Cardoso

Cenografia: Américo e Zéluiz
Iluminação: Américo R. de Souza
Figurino e sonoplastia: Zéluiz de Oliveira
Costureira: Ilza Mermejo
Apoio técnico: Marcelo Batista
FOTOS: RODRIGO MOISÉS

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

2008 O PASTELÃO E A TORTA

Espetáculo: O PASTELÃO E A TORTA


Autor medieval desconhecido
Diretor: Américo Rosário de Souza
Cenário: Arthur Volpe Zanini e Altair Tardelli
Figurino: Rodrigo Rocha e Ilza Mermejo

A estréia da nova montagem da comédia “O Pastelão e a Torta”, texto medieval de autor desconhecido, aconteceu em 14 de agosto de 2008, participando do 5º Projeto Teatro A Gosto. Em setembro esteve em catanduva, participando do 5º FESTEC - Festival de Teatro A peça realizou diversas temporadas intercaladas com outras produções do Grupo e conquistou importantes premiações no interior do estado, com cerca de 150 apresentações nas temporadas anteriores. O grupo realizou diversas apresentações em cidades do interior do estado como Sertãozinho, Franca, Ribeirão Preto, Pontal, Batatais, Ipuã, Monte Alto, Cristais Paulista, Barrinha e Altinópolis. Participou de mostras não competitivas, eventos culturas (Semanas de Arte), Encontros Culturais, Campanhas de Popularização.

SINOPSE
Farsa medieval, o espetáculo trata das artimanhas realizadas por uma dupla de mendigos famintos, Balandrot e Julião. Desesperados pela fome e frio, aprontam mil confusões ao tentarem roubar um apetitoso pastelão da padaria do casal Gauthier e Marion. Encenação de caráter cômico e popular, a comédia cuja trama se dá em torno de uma temática globalizada, universalizada e debatida: a fome, possui interpretações que a aproximam do público, envolvendo-o como cúmplice da situação, aprontam mil confusões. A peça se desenrola com dois mendigos famintos que bolam um plano para comerem um Pastelão e uma Torta. Para azar dos dois, eles são descobertos pelo pasteleiro, logo após se fartarem com a comida.



ELENCO
01 – GILBERTO CÉSAR ORTOLAN BELLINI (BETO BELLINI)
Personagem: GAUTHIER

02 – ARTHUR VOLPE ZANINI
Personagem: BALANDROT


03 – GORETTI APARECIDA RISSATO DE SOUZA
(atualmente FERNANDA CORNETTA ALMEIDA)
Personagem: MARION

04 – ALTAIR TARDELLI
Personagem: JULIÃO

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

2007 - Fernanda Cornetta Almeida


As montagens de 2007 e 2008 estão sendo catalogadas.

A grande maioria do material apresentado até agora deve-se ao trabalho desenvolvido pela Dra. Fernanda Cornetta Almeida, a Fefa. Voluntariamente ela coletou informações, fotos e toda sorte de material possível, em paralelo ao trabalho que ela desenvolve colaborando com o Américo na direção do Grupo de Iniciação, nas montagens do Gravatá e nas maluquices dos Rabugentos.
Cada um escreve sua história e a Fefa, atriz pronta e completa, marca seu nome de forma definitiva.
















quinta-feira, 6 de agosto de 2009

2006


1. OLHA-ME COMO ANTES (Américo Rosário de Souza) Apresentação em Sertãozinho – Encerramento do ano;

2. O INCRÍVEL MUNDO DE DENTRO (Américo Rosário de Souza) Apresentação em Sertãozinho – Encerramento do ano;

3. UM CONTO DE FLAUTAS E CORAÇÕES (Américo Rosário de Souza) Participação na XX Mostra de Teatro de Sertãozinho-SP.


segunda-feira, 3 de agosto de 2009

2005: algumas montagens

1. VAI COM A VALSA (Américo Rosário de Souza)
Participação na XIX Mostra de Teatro de Sertãozinho.


2. ENCANTOS E MAGIAS (Maribel Canovas)
Apresentação em Sertãozinho – Encerramento do ano;


3. O PAÍS DO DESEJO DO CORAÇÃO (W. B. Yeats)
Apresentação em Sertãozinho – Parceria com Grupo Gravatá